Igreja Cristã Maranata investe em expandir o público-alvo do Trabalho... - Rádio Maanaim
Igreja Cristã Maranata investe em expandir o público-alvo do Trabalho de Acessibilidade

Igreja Cristã Maranata investe em expandir o público-alvo do Trabalho de Acessibilidade

Matéria com tradução para a Língua Brasileira de Sinais


Mais do que somente a emissão da mensagem evangelística, a Igreja Cristã Maranata (ICM) também tem se preocupado com as formas de recepção desta. Um dos fatores que confirmam essa afirmativa é o recente lançamento de um questionário, para compartilhar no âmbito interno da ICM, o qual foi elaborado neste mês de dezembro a fim de conhecer, nessa comunidade, as diferentes necessidades que demandem adaptações de material por parte da igreja. A iniciativa é fruto do desenvolvimento do Trabalho de Acessibilidade da ICM.

O trabalho de Acessibilidade da Igreja Cristã Maranata em constante ampliação

A ampliação da acessibilidade tem sido visada ao longo dos anos por essa igreja, para que se possa alcançar efetivamente o maior número de pessoas possível. Essa iniciativa tem crescido desde 1997, quando a ICM começou uma assistência espiritual pontual aos surdos, em Fortaleza, e, a partir deste projeto, foi expandindo para atender a este público em particular.

Tal expansão foi notória na implementação do Sistema de Transmissão Via Satélite da ICM. No ano de 2009, quando este recurso foi implementado, já o foi contando com a interpretação em Libras em todas as suas produções. Naquele período, inclusive, essa iniciativa ainda não era uma prática nos programas televisivos brasileiros. Até os dias atuais a instituição permanece transmitindo via satélite com interpretação em Libras nos eventos, além de cultos diários pelo Youtube.

Em 2011, o trabalho avançou para abranger também o surdocego. Em 2018, foram lançadas duas cartilhas de orientação aos professores de classes da EBD: “Acolhendo na igreja CIA’S com deficiência”, e “Acolhendo na igreja CIA’S no espectro autista”. Em julho de 2019, o projeto foi fortalecido a partir da estipulação definitiva do Grupo de Trabalho de Acessibilidade, com o objetivo de unificar a assistência às pessoas com deficiência em toda a ICM.

Agora, este Grupo tem buscado ampliar ainda mais esse “tornar acessível”, a partir do questionário elaborado. O intuito deste é que “ações mais direcionadas e específicas sejam realizadas”, de acordo com o que está escrito na Circular de nº 186/20 divulgada pela instituição.

Questionário como parte de uma iniciativa maior

Conforme acrescentado pela integrante do Grupo de Trabalho de Acessibilidade, Dra. Maria Amin, que é pediatra com área de atuação em Neurologia da Infância e Adolescência e Pós-graduada em Libras: “o questionário visa nos dar conhecimento do público alvo da acessibilidade para ações mais assertivas. Vamos estimular as respostas por um período de dois meses. Queremos informações nacionais, mas também dos irmãos do exterior”, diz a componente. “Estamos em fase de implantação desta assistência. O questionário vai nos ajudar nesta direção”, completa.

Mais minuciosamente, Maria Amin pontua que, nos dias atuais, já se tem na igreja equipes para assistência ao surdo e surdocego, ao cego, e às crianças e adolescentes com deficiência intelectual, espectro autista e Síndrome de Down (T21). Agora, também estão sendo alvos as pessoas sem deficiência, mas que necessitam de acessibilidade, como alguns idosos; membros que não leem ou possuem dificuldade com a leitura; dificuldade em manter o foco atencional; e, também, com altas habilidades.

Maria Amin explica o que já se tem planejado para os próximos passos, que é revisar as duas cartilhas mencionadas acima e lançar mais cartilhas abordando as demais indicações de acessibilidade. Também será lançado um guia de orientação para as equipes dos Maanains sobre como receber os membros que necessitam de acessibilidade, além de cartilhas para os pais e a igreja. Para 2021, já compõem a agenda um encontro de pais, um encontro de professores e um outro aberto a todos para se falar dos sinais de alerta para transtorno do espectro autista nos bebês.

Portanto, se você conhece alguém que precisa de um material que seja elaborado propriamente para atender a uma necessidade, ajude essa pessoa a preencher o questionário divulgado pela ICM. Clique aqui para acessar as perguntas!

A circular de divulgação do questionário foi traduzida para Libras e publicada pela ICM no Youtube. Clique aqui para assistir a tradução. 

Esta matéria também foi traduzida para a Língua Brasileira de Sinais, confira:

Publicações Relacionadas

Últimas Publicações