Louvores de CIAS em inglês: relação com o aprendizado do idioma - Rádio Maanaim
Louvores de CIAS em inglês: relação com o aprendizado do idioma

Louvores de CIAS em inglês: relação com o aprendizado do idioma

Disponibilização de louvores em inglês por parte da Igreja Cristã Maranata da Inglaterra pode ser aliada ao aprendizado da língua


A Igreja Cristã Maranata (ICM) da Inglaterra implementou uma iniciativa de publicar os vídeos com animação de louvores das crianças, intermediários e adolescentes (CIA’S) com áudio e legenda em inglês. Dessa forma, o material passa a atender também àqueles que possuem somente o domínio da língua inglesa. No entanto, para as crianças e os adolescentes brasileiros, o conteúdo pode ser útil no aprendizado do idioma.

A pediatra com especialização em neurologia da infância e adoles­cência, Drª Maria Amin, explica de que maneira conteúdos musicais atuam no conhecimento de um novo idioma. “No aprendizado de língua estrangeira, o uso da música traz um teor cultural que ajuda o aprendiz a usar a língua para fins comunicativos, sem se preocupar com a gramática, o que ocorre na aquisição da língua materna”, explica a Drª Amin. “Este é um dos grandes benefícios do uso da música no ensino de língua estrangeira, que é o treino auditivo para os sons da língua. Por isso, quanto mais cedo a criança é exposta à língua estrangeira de uma forma lúdica, no caso, a música, cantada pelos falantes nativos, sem a cobrança do aprendizado formal, consegue aprender naturalmente esta língua e com o mínimo de sotaque, ou até mesmo sem sotaque”, completa.

A prática em sala de aula

Atualmente, o contato com o idioma inglês pode ser tido de diversas maneiras que podem resultar na familiaridade com a língua. “A geração atual aprende outra língua, em especial o inglês, pela grande exposição em fase precoce da vida, pelos desenhos animados, filmes, jogos e músicas, com maior facilidade que as gerações anteriores sendo usuários fluentes na fala e escrita”, contextualiza a Drª Amin.

No entanto, apesar desse contato informal do cotidiano, o recurso também pode ser um aliado da sala de aula. A professora de inglês Juliana Resende discursa sobre sua experiência de aplicação do método com alunos: “Nós, professores de línguas estrangeiras, usamos essa ferramenta que é a música para facilitar o ensino, ajudar no aprendizado. Eu já fiz muito isso com os meus alunos. Os resultados são realmente bons. A repetição de refrões e frases melódicas ajudam na memorização”, conta.

Tal fator de memorização mencionado pela professora é fundamentado pela Drª Maria Amin, entre outros; ela esclarece tal assimilação: “A música afeta várias áreas cerebrais, não só do córtex auditivo. Quando o som entra pelas orelhas, além da ativação cerebral do córtex auditivo para distinção entre volume, tom e ritmo, também são acionadas áreas responsáveis pelo movimento, memória, atenção, emoção, processamento auditivo, engajamento cognitivo, previsão de eventos”.

A professora do idioma completa a fala com outros motivos pelos quais a música é importante para sua didática em sala de aula, relacionados à compreensão auditiva. “No ensino da língua, eu utilizo para ajudar na compreensão auditiva; a música faz o aluno se acostumar mais com a língua, expande o vocabulário e aperfeiçoa a pronúncia”, destaca Resende. Essa afirmação também possui base teórica, conforme detalhamento da Drª, já colocado acima.

Assim, torna-se evidente mais um benefício da disponibilização desses louvores que, além do recurso da animação e da consequente aproximação do conteúdo musical com as classes, passam a ter tradução para o inglês; sendo, portanto, uma aliada da familiaridade com uma língua que não é a materna.

Sobre a iniciativa da ICM da Inglaterra

A Missão Internacional Cristã Maranata divulgou uma matéria sobre como se deu essa iniciativa na Inglaterra. Clique aqui para ler sobre esse enfoque.

Confira, abaixo, mais alguns dos vídeos publicados!

Louvor "Deus falou comigo"

 

Louvor "Meu Deus, meu Pai"


 

Louvor "Quem irá"

Publicações Relacionadas

Últimas Publicações